DE ONDE VEM: O VIDRO

O vidro pode ser definido como o produto amorfo resultante da fusão e posterior solidificação de uma mistura de materiais inorgânicos.

 As matérias-primas mais comuns são:

  • Areia: Constituída praticamente de sílica (SiO2), que é a base da grande maioria dos vidros. Fornece o óxido de silício.
  • Calcário: É uma rocha constituída de carbonato de cálcio (CaCO3). Fornece o óxido de cálcio (CaO) ao vidro.
  • Dolomita: Da mesma família do calcário, porém, sua formulação é constituída de um carbonato duplo de cálcio e magnésio.
  • Feldspato: É um mineral constituído de um alumino silicato de sódio e potássio Kna (AlSi3O8). A razão de sua utilização é pelo óxido de alumínio ou alumina (Al2O3).
  • Barrilha: Ou carbonato de sódio (Na2CO3) é o principal fornecedor de óxido de sódio.
  • Sulfato de Sódio: Composto industrializado (Na2SO4).
  • Caco de Vidro: Utilizado em praticamente todas as indústrias de vidro, pois além de 100% recicláveis, diminuem o consumo energético, aumentam a capacidade de extração.

Sua fabricação:

A primeira etapa de fabricação é a junção de todos os matérias, sendo: 70% de areia, 14% de calcário, 14% de barrilha e 2% de outros componentes. Eles são misturados e seguem para um forno, que pode atingir temperaturas até 1500ºC. Esta mistura fica algumas horas no forno ate se fundir, tornando-se um liquido viscoso.

Ao sair do forno, o liquido que da origem ao vidro escorre por canaletas em direção aos moldes. A quantidade é controlada conforme o tamanho do vidro que era criado.

Em casos como garrafas, esse molde serve apenas para dar o contorno inicial do objeto, e nele é formado uma bolha de ar dentro do liquido. E após é levado para um molde final onde é injetado ar, assim moldando o liquido viscoso até ganhar uma forma definitiva.

No final a temperatura cai e o objeto começa a enrijecer, podendo ser retirado do molde. Para que o vidro seja completamente resfriado, ele passará por duas etapas: a câmara de recozimento e o esfriamento ao ar livre. Dessa forma, a peça pode ser resfriada de maneira gradual para evitar que apresente quebras no futuro. Por fim, o vidro passa pela etapa de beneficiamento, em que diferentes tipos de técnica são aplicados para criar diferentes tipos de vidro, como, o temperado, laminado, esmaltado e entre outros.

Quésia Zaurisio – Assessora de Comunicação e Marketing

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.